diHITT - Notícias BlogBlogs.Com.Br
Siga-me no Twitter

Comentário de livro Bíblico: Josué

Está no Portal Evangélico Compartilhando Na Web 09/07/2007.

Autoria
A autoria do Livro de Josué não pode ser determinada.
Há um forte indício que o autor seja alguém que acompanhou os dias dos acontecimentos e tenha terminado a obra após a morte de Josué (que é relatada no final do livro). Por se tratar de eventos que aconteceram em sua maioria nos dias de Josué, o livro teria recebido seu nome.
Além disso, a definição de autoria, por conta da situação no mundo antigo que o autor se torna quem começou a escrever ou quem começou a dar ensinamento em certo assunto ou história (a falta de preocupação com Direitos Autorais), torna-se mais complicada. O próprio Josué deve ter iniciado a escrituração desse livro, como vemos em 24.26.

Como no caso do Pentateuco, que é de autoria Mosaica, mesmo que Moisés não tenha escrito tudo, Josué é considerado de autoria do próprio Josué, que liderou o povo na tomada da Terra Prometida. Mesmo que tenha escrito pouco ou muito, no mundo antigo isso não importava. Ele começou esse ensinamento, foi por conta dele que tal história foi passada a diante, logo ele era o autor, mesmo sem escrever tudo.
Há eventos que, historicamente, aconteceram após a sua morte e são relatados dentro do livro, o que nos permite ter certeza que a autoria completa do livro não é dele. Além da sua própria morte (que foi descrita e não podemos acreditar que ele próprio tenha feito isso), vemos:
A vitória de Otniel (15.13-17); e
A migração para Dã (19.47).
Passagens paralelas em Juízes 1.11-15 e Juízes 18 confirmam que esses acontecimentos ocorreram após a morte de Josué.

É mais provável que o livro tenha sido composto em sua forma final por um escriba ou editor posterior, mas foi baseado em documentos escritos por Josué ou mesmo com base na tradição oral (a história contada) deixada por Josué.

Data
O Livro de Josué cobre cerca de vinte anos da história de Israel sob a liderança de Josué, assistente e sucessor de Moisés.

A data comumente aceita da morte de Josué é por volta de 1375 a. C., o que nos faz pensar que o livro engloba a história de Israel entre 1400 a. C. e 1375 a. C. e é provável que tenha tido a escrituração final pouco tempo depois. É claro que no esforço literário do tempo dos Reis Davi e Salomão algo pode ter sido acertado no livro, mas esse é (como o Deuteronômio e o Levítico) um livro que pouco deve ter sido mexido naquele esforço literário.

O Livro
O livro começa pouco antes da entrada de Israel em Canaã. Politicamente, Canaã se dividia em várias cidades-estados, cada uma com seu governo autocrático e todas hostis umas com as outras. Moralmente, as pessoas eram depravadas; a anarquia e a brutalidade eram comuns. A religião Cananéia enfatizava a fertilidade e o sexo, adoração da serpente e o sacrifício de crianças. O cenário estava estabelecido e a terra propícia para a conquista.

Em contrapartida, o povo de Israel tinha vivido em servidão aos Faraós egípcios e depois ficou perambulando no deserto por aproximadamente quarenta anos. Entretanto, embora imperfeitamente, continuavam fiéis ao único e verdadeiro Deus e se apegavam à promessa que Ele tinha feito ao antepassado deles, Abraão. Séculos antes, Deus havia prometido transformar Abraão e seus descendentes em uma grande nação e dar-lhes Canaã como pátria sob a condição de que eles continuassem fiéis e obedientes a Ele (Gênesis 12 e 17). Agora, eles estavam prestes a vivenciar o cumprimento dessa promessa.
O Livro de Josué é o sexto do Antigo Testamento e alguns estudiosos até entendem que ele faça parte do grupo que forma os cinco primeiros livros (o Pentateuco) e chama essa junção dos seis livros de Hexateuco. Muito mais porque o livro de Josué encerra o ciclo iniciado no Gênesis, quando da promessa da Terra a Abraão, com a tomada dessa Terra.
Mas, historicamente, o Pentateuco é formado pelos cinco primeiros livros (a Torá, para os Judeus – de autoria Mosaica) e Josué passa a figurar na Bíblia como o primeiro dos 12 Livros Históricos. No texto Hebraico, ele está no grupo dos livros dos Profetas Anteriores. A divisão do texto Hebraico é diferente da divisão que temos em nossa Bíblia em Português. A sequência dos livros é diferente e a organização de grupos também o é.
Esse grupo de Profetas Anteriores mostra o desenvolvimento do Reino de Deus na Terra Prometida até o cativeiro da Babilônia. Um período de cerca de novecentos anos. Josué narra o período da entrada de Israel em Canaã através da conquista, divisão e estabelecimento da Terra Prometida. E vale a pena ressaltar que 1 e 2 Crônicas foram escritos assumidamente após o Exílio (cf. 1 Crônicas 9).

Esboço de Josué
I) Preparando-se para a Conquista 1.1 – 5.15
1) Josué é sucessor de Moisés 1.1-9
2) Preparativos para a travessia do Jordão 1.10 – 2.24
3) A travessia 3.1 – 4.25
4) Acampamento em Gilgal 5.1-12
5) Deus anima Josué para a conquista da Terra 5.13-15
II) A conquista de Canaã 6.1 – 12.24
1) Jericó 6.1-27
2) Pecado de Aça – Derrota de Israel 7.1-26
3) Vitória em Ai 8.1-29
4) Altar no Monte Ebal 8.30-35
5) Os Gibeonitas 9.1-27
6) Conquista do Sul de Canaã 10.1-43
7) Revisão da conquista 11.16 – 12.24
III) Divisão da Terra 13.1 – 21.45
1) Porções Não conquistadas de Canaã 13.1-7
2) Tribos Orientais 13.8-33
3) Tribos Ocidentais 14.1 - 19.51
4) Cidades Refúgio 20.1-9
5) Cidades para Sacerdotes e Levitas 21.1-45
IV) Epílogo 22.1 – 24.33
1) Retorno das Tribos Orientais e eventos 22.1 – 23.16
2) O Discurso de Despedida de Josué 24.1-28
3) A morte de Josué 24.29-33

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails